domingo, julho 02, 2006

Milagres

O falso milagre
Dois argentinos, financeiramente impedidos de adquirir um bilhete para o jogo Argentina-México, decidiram artilhar-se com uma cadeira de rodas e obter assim uma entrada bem mais barata para o jogo da sua selecção. Já no prolongamento, e logo após um dos mais belos golos marcados em mundiais, um deles (curiosamente aquele que se encontrava sentado na cadeira de rodas) não se conteve e deu largas à sua alegria, saltando efusivamente.

O verdadeiro milagre
Sábado passado, o milagre repetiu-se. Um português, tecnicamente impedido de dar o seu melhor no clube que representa, decidiu artilhar-se com um par de luvas e rumar a Alemanha para representar o seu país. Contra os ingleses, já depois do prolongamento, não se conteve e deu largas à sua alegria, saltando efusivamente 3 vezes.

10 Comments:

At 4:09 da manhã, Anonymous Anónimo said...

és um cagalhão!!!!
estás com azia?
toma os comprimidos do Baía...

Frustrado do camandro...

 
At 1:59 da tarde, Blogger patife said...

Azia??
Para mim o Ricardo é o melhor do mundo enquanto está na selecção.

p.s.-Quem é o Baía?

 
At 2:25 da tarde, Blogger Prof. Nelo said...

...não se esqueçam dos arredores...hehehe...que loucura...

PS:
Eu ajudo.
É um nome que tu podes ver na lista dos vencedores em mais de 30 competições.
Experimenta procurar em Campeonatos Nacionais, Taças de Portugal, Supertaças, Liga Espanhola, Taça de Espanha, Taça Uefa, Taça das Taças, Liga dos Campeões...para quem gosta tanto de resultados, deve ser esclarecedor.
Mas procura na equipa que ficou em 1º lugar. É que ele é um daqueles que não se contenta em ficar em 2º.

 
At 3:57 da tarde, Blogger patife said...

O Secretário também ganhou algo parecido com isso. Mas o Futre não.

 
At 5:27 da tarde, Blogger Prof. Nelo said...

óptimo.
tás a chegar onde eu queria. concordo inteiramente.
parece-me é que tás a ser algo incoerente.
Às vezes parece que só interessam os resultados, as medalhinhas, as taçinhas, etc, outras vezes parece que já é o nível técnico, o que se é capaz de fazer em campo, etc.
o teu seleccionador só tem os resultados, as medalhinhas..falta-lhe o nível técnico para, só por exemplo, a jogar 60 minutos contra 10 ingleses fazer uma substituição e mudar o rumo do jogo.
ou pelo menos equilibrá-lo, já que mm assim as melhores oportunidades foram dos ingleses.
já o Baía tem as 2 coisas.
o reconhecimento mundial do grande guarda redes que é.
e os resultados, as taçinhas, as medalhinhas.
claro que cada jogador deve ter os seus objectivos ajustados à sua valia técnica.
o ricardo por exemplo, terá como objectivo máximo conseguir que os seus próprios adeptos do clube onde joga, confiem nele.
e é um pau.

 
At 2:41 da tarde, Blogger patife said...

Prof. Nelo,
Estamos quase lá :)
Eu apenas continuo a defender que os treinadores são avaliados pelos resultados ou medalhas. Com os jogadores o caso muda um pouco de figura, como já demonstraste anteriormente.
Também sou da opnião que o Scolari peca no aspecto táctico.
Também sou da opinião que o Baía é melhor que o Ricardo, mas pelo que o Ricardo fez no mundial, não podia estar mais feliz. Temos que admitir que é uma das revelações.

 
At 11:15 da manhã, Blogger Prof. Nelo said...

ok, percebo e até concordo em parte.
mas se possível convém que um treinador alie os resultados ao conseguir pôr a equipa a jogar bom futebol. se bem que, como aliás este mundial parece querer comprovar, o bom futebol de facto está fora de moda, salvo raras excepções.
quanto ao ricardo...concordo contigo se analisar a questão friamente. mas o que eu acho dele, é que mais um guarda redes de fé, do que de grande competência técnica. não me transmite confiança, porque acho que a qualquer momento pode falhar, por exemplo uma saída num canto. além disso quando passa por alguma contrariedade vai muito abaixo, não é forte psicologicamente, o que me parece grave numa posição como a de guarda redes.
agora claro que teve um desempenho incrível no jogo com a inglaterra. se mais penaltis fossem existindo naquele momento, mais ele teria defendido provavelmente. e ainda bem claro.

 
At 10:59 da manhã, Anonymous FIL said...

Eu por acaso acho curioso que alguem diga uma barbaridade sobre Ricardo como "quando passa por alguma contrariedade vai muito abaixo, não é forte psicologicamente"!!! Eu ainda gostava de saber se algum guarda-redes em Portugal passou por 1/10 das contrariedades e perseguições a Ricardo, e se tal acontecesse, que guarda-redes teria capacidade para realizar a época de nivel que realizou, tanto pelo seu clube como pela Selecção Nacional...Que cegueira, já Vitor Baia deve ser mais técnico, os frangos consecutivos têm outra graça certamente...

 
At 9:51 da tarde, Anonymous Anónimo said...

What a great site »

 
At 5:36 da tarde, Blogger  said...

http://aguia-de-ouro.blogspot.com/

 

Enviar um comentário

<< Home